Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Notícias’ Category

No capitulo de ontem de Os Mutantes, o autor Tiago Santiago acrescentou uma cena onde indiretamente critica a jornalista Patrícia Kogut do Jornal O Globo que costuma alfinetar sua novela.

Santiago não mediu esforços e em um dos diálogos da trama chamou Patrícia de nojenta, coitada e medrosa. Confira o diálogo abaixo:

CENA 13. APTO DE SIMONE. INt. DIA

NEWTON ESTÁ OLHANDO O JORNAL. SIMONE ESTÁ NO LAPTOP, NA INTERNET. MARISA ESTÁ FAZENDO TRICÔ. BATISTA ESTÁ TOMANDO MAIS UM CAFÉ, PERTO DE SIMONE, ENQUANTO CONVERSAM PREOCUPADOS.

NEWTON — Esse mundo tá virando de cabeça pra baixo… Já viu as notícias? Os mutantes estão nas manchetes dos jornais…

SIMONE — E a Paty Chucrute!… Você viu de novo? Ela não desiste… Escreveu que os mutantes são lixo!

MARISA — Lixo? Como se não houvesse mutantes maravilhosos…

SIMONE — Ela tem medo… medo da mudança… da grande mutação que tá acontecendo na sociedade!

MARISA — Paty Chucrute é nojenta! Hmph!

NEWTON — A sociedade sempre muda… Ela não entende, coitada, que há mutantes maravilhosos…

BATISTA — Como o meu filho Tarso… Meu filho é maravilhoso…

SIMONE — E tantos outros são extraordinários… são completamente do bem…

MARISA — A Liga do Bem… Os mutantes que só estão lutando pela paz, pelo amor, pela alegria!

SIMONE — E ela trata todos como se fossem lixo?! Ora, aí ela mostra que ela é lixo! Nota zero, zeríssimo, mil vezes zero, para Paty Chucrute!

NEWTON — Ela realmente não pode ter nenhuma isenção pra falar sobre os mutantes… porque ela já foi atacada por um deles…

SIMONE — Mesmo assim… não tá certo chamar de lixo! Lixo é o que se joga fora… o que pode ser descartado…

NEWTON — E não se podem descartar as mutações na sociedade… O verdadeiro problema é esta guerra que tá acontecendo… as guerras matando inocentes… a violência se espalhando de forma assustadora… o aumento da criminalidade em toda a parte… É algo assombroso!

MARISA — É verdade. É o fim dos tempos, meu pai eterno.

Fonte: TODO CANAL

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »

Tiago Santiago vai dar um jeito em Dado Dolabella. Pelo menos em Chamas da Vida. O autor de Os Mutantes vai participar, na quinta 16, da trama das 22h da Record.

O novelista interpretará um mendigo que encontrará Antônio (Dado) vagando por uma estrada. O sem-teto dará conselhos ao rebelde e fará com que ele reveja todas as besteiras que está fazendo com sua vida. Tiago comprou o papel no leilão beneficente da campanha Dia de Fazer a Diferença. Antes de ser escritor, Tiago era ator e chegou a atuar na novela Livre Para Voar (1984) da Globo.

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »

No evento realizado pela Record na quarta-feira para apresentar a sua parceria com a Televisa, o bispo Honorilton Gonçalves, um dos principais executivos da emissora, não quis falar com a imprensa.

Lá, também foi notada a ausência do consultor de teledramaturgia da emissora, Tiago Santiago. segundo a coluna Canal 1, nunca escondeu seu descontentamento com a parceria Record-Televisa.

Ele, em seu blog, já defendeu a realização de novelas escritas por autores brasileiros como ferramenta para alcançar a liderança.

Fonte: NaTelinha

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »


Durante o lançamento da parceria entre a Record e a mexicana Televisa, o diretor de teledramaturgia da emissora paulista, Hiran Silveira, admitiu a possibilidade da novela Os Mutantes – Caminhos do Coração ter uma terceira temporada.

A novela de Tiago Santiago, que tem previsão para acabar a segunda temporada no mês de março de 2009, agrada a direção da emissora e pode ter vida bem mais longa do que o previsto.

“Provavelmente Mutantes continua. A novela vem dando boa audiência e a fórmula está funcionando bem”, afirmou Silveira, que disse que a trama deve bater um recorde na televisão brasileira.

“A nossa intenção não era que Mutantes fosse a novela mais longa da TV brasileiro, mas é o que vai acabar sendo”, afirmou Hiran.

O recorde de novela brasileira mais longa pertence à Redenção, produzida pela extinta TV Excelsior entre os anos de 1966 e 1968, que durou 596 capítulos.

Próxima novela

Enquanto ainda há a indefinição com respeito a continuação de Mutantes, Hiran Silveira aproveitou a entrevista para adiantar alguns detalhes sobre a trama que substituirá Chamas da Vida, no horário das 23h.

Ainda sem nome definido, a nova novela da Record será uma adaptação feita por Lauro César Muniz do livro Honra ou Vendetta, de Silvio Lancelotti. A trama deverá ir ao ar em março.

O elenco contará com a presença de Gabriel Braga Nunes, Tuca Andrada, Marcelo Serrado, Paloma Duarte, Miriam Freeland, entre outros atores.

“Alguns atores viajam para Palermo (na Itália) no começo de novembro, onde serão gravados os dois primeiros episódios”, afirmou Silveira. Gabriel Braga Nunes será o protagonista da novela e viverá alguns romances ao longo da trama.

“Logo no começo, ele perderá a mulher na Itália e conhecerá a personagem de Miriam Freeland, com quem acabará vivendo um relacionamento”, completou o diretor, que não quis adiantar o nome da atriz que interpretará a mulher de Braga Nunes nos primeiros capítulos.

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »

A partir desta semana, em qualquer horário de novela da Globo, cenas de artes marciais serão lugar-comum. Coincidência ou não, seja com kung fu, boxe tailandês ou uma simples apresentação de capoeira, vale tudo para conquistar alguns pontos a mais de audiência em Negócio da China, Três Irmãs e A Favorita.

A tática de tentar prender a atenção do telespectador com seqüências de ação já é bastante utilizada na Record e, pelo menos para os profissionais da emissora, funciona. E foi também com esse raciocínio que Miguel Falabella decidiu incluir o kung fu na trama central de Negócio da China. “Sou apaixonado por filmes de luta. Acho que as crianças e os adolescentes podem se sentir atraídos por essas seqüências de aventura”, torce o autor da nova novela das seis da Globo.

Antônio Calmon não pensou somente em prender a atenção dos jovens quando decidiu que Duda, interpretada por Daniela Récco, lutaria boxe tailandês. Mas concorda que isso é um chamariz. “A luta é mais um elemento, assim como o surfe, o futebol e as questões ecológicas. E as cenas são lindas, muito bem coreografadas”, valoriza. A atriz concorda. “Tem umas lutas um tanto quanto fantásticas, com saltos mortais”, impressiona-se. Para Calmon, essa habilidade é fundamental para criar uma aproximação com Paulinho, personagem de Kayky Brito. E também para a própria defesa da personagem. “É uma forma de se proteger das emboscadas da quadrilha do Vidigal”, explica o autor, referindo-se ao vilão interpretado por Luís Gustavo.


Autodefesa também é a principal vantagem da superforça de Danilo, personagem de Cláudio Heinrich na novela Os Mutantes – Caminhos do Coração, da Record. O homossexual, depois que se descobriu mutante, passou a se aventurar na caça aos “bichos” estranhos que vivem aparecendo na novela. A experiência de gravar cenas de luta fora da função esportiva é uma das maiores motivações do ator na hora de gravar. Cláudio encarnou o professor de judô e jiu-jítsu Dado em Malhação, da Globo, entre 1995 e 1998. Nos primeiros anos, as cenas eram praticamente restritas às aulas que Dado dava na academia. “Quando o Lombardi assumiu o texto, passei a gravar mais cenas de competições fora da sala de aula. Quando você não tira desse ambiente, tudo fica muito engessado”, avalia o ator, que notou a diferença de abordagem do público na hora de comentar as cenas dos campeonatos na época. E também agora, com tomadas ao ar livre.

Autor de Os Mutantes, Tiago Santiago já usa as cenas de luta em suas tramas desde o sucesso de Prova de Amor. Mas, na época, essas seqüências precisavam de mais cuidado. “A novela era exibida às 19:30 h”, justifica. Tiago não esconde que as tomadas de ação fazem sua audiência crescer. E, por isso mesmo, sua história abusa da agilidade. Mas o autor tem uma explicação diferente para as batalhas que seus seres geneticamente modificados travam no folhetim. “Minha novela se inspira em mitos e lendas. Sempre que se trabalha com este tipo de material, é certo que haverá lutas”, justifica.

Nem sempre as lutas são usadas como arma de violência ou só para atrair o público jovem. A Favorita não abusa de cenas de brigas com artes marciais, mas as coreografias de capoeira de Damião, interpretado por Malvino Salvador, ajudaram a explorar a sensualidade do personagem. E, de quebra, aproximaram-no da primeira-dama de Triunfo, Dedina, de Helena Ranaldi, com quem o capoeirista se envolve. “O Damião ia ser capoeirista, depois não ia mais, até que rolou essa oportunidade”, lembra ele. Na certa o autor João Emanuel Carneiro percebeu que as lutas podem se transformar em verdadeiros golpes de mestre quando bem utilizadas no contexto da história.

Terra

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »

Nos capítulos de “Os Mutantes”, desta e da semana passada, o autor Tiago Santiago incluiu nos diálogos dos personagens frases como “Record a caminho da Liderança”, “a programação da Record está bombando” etc.

Ontem, Bianca Rinaldi, num dos seus papéis, Maria, falava em ‘concorrência’, ‘vitória do melhor produto’, enfim, mais um nó na cabeça dos telespectadores. Questionado se era algum recado à Globo, Tíago Santiago respondeu:

“ Não é recado à Globo. É recado ao telespectador. É marketchim (como diz o Veríssimo) em causa própria, o que os americanos chamam de cross-media. Faço propaganda e merchandising da Record e seus produtos dentro da novela, exaltando a qualidade da programação, propositalmente. Uso o instrumento de comunicação que temos, assim como a concorrência faz, sempre chamando atenção para seus produtos. RECORD – TV DE PRIMEIRA”.

Na resposta à coluna, o auitor fez questão de copiar Hiran Silveira (Teledramaturgia), Ricardo Frota (Divulgação) e Honorilton Gonçalves, o número 1 da Record. (Fonte: Flávio Ricco)

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »

Record comemora hoje 55 anos


A Rede Record comemora neste sábado, 27 de setembro, 55 anos de história. A emissora fundada por Paulo Machado de Carvalho em 1953 vive hoje um dos seus melhores momentos de sua história e detém o orgulhoso título de único canal dos tempos de Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek a sobreviver até os dias de hoje, embora com uma missão totalmente diferenciada da inicial.

A Record foi ao ar pela primeira vez às 20h53, com um musical comandado por Sandra Amaral e Hélio Ansaldo. Era o começo do fim do monopólio da Tupi. Os primeiros anos da TV foram marcados por grandes shows e humorísticos, tornando-se uma opção a tradicional concorrente. A primeira década também ficou marcada por vários títulos inéditos como o primeiro seriado produzido no Brasil, Capitão 7, que durou 12 anos. Também foi pioneira na transmissão da primeira partida de futebol, realizada entre Santos e Palmeiras – com vitória do time do litoral paulista – no dia 18 de setembro de 1955.

Em 1960 os tempos melhoraram para a Record. Os famosos anos dourados em que Brasília se tornava capital do Brasil – a qual foi a única a noticiar a festa – , uma série de independências ocorriam mundo à fora e a vitória de Jânio Quadros para presidente do país foram matérias que a emissora apresentou para um grande público que lhe dava a liderança de audiência. Festivais exaltando a Música Popular Brasileira ocorreram e com enorme apelo popular. Além da música, houve uma extensão para a produção de humorísticos, como a Família Trapo, sucesso absoluto de audiência. Esta década também foi marcada pela estréia de Hebe Camargo em um programa que a consagra como entrevistadora. Assim como ela, Jô Soares, Jair Rodrigues, Ronald Golias, Elis Regina e Roberto Carlos foram alguns dos protagonistas da melhor década da história da empresa.

A década de 70 foi marcada por menos brilho em sua programação. Em 1972, Silvio Santos compra 50% das ações da Record e o título de liderança foi passado para a Rede Globo. Nos anos 80, o famoso termo “Década Perdida” também foi emprestado à Record. A audiência continua a cair pois os olhares do dono do Baú eram dirigidos à TVS, o que fazia da histórica rede apenas uma retransmissora.

O fim da década de 80 foi marcada pela venda da Record para o Bispo Edir Macedo. Foi uma operação polêmica, afinal Silvio foi saber na reta final da negociação que o comprador era o bispo da Universal. Embora tivesse tentado voltar atrás por ter medo que a empresa que já havia sido um grande império da história da televisão brasileira se tornar uma igreja eletrônica, o comunicador fracassou. A Record sob Edir Macedo começou com grandes dívidas e com problemas para se manter viva. A salvação da TV deveu-se graças ao plano econômico do presidente Fernando Collor. Enquanto o país todo caminhava para o abismo, a inflação subia para índices jamais vistos, cidadãos suicidavam e as cadernetas de poupança eram retidas pelo governo, a emissora voltava a prosperar e suas dívidas foram pagas em um período muito mais rápido que o planejado pelo líder religioso.

Apesar da profecia de Silvio Santos não ter ser cumprido por completo e a Record não ter se transformado em uma igreja eletrônica, em alguns pontos o empresário estava certo. Com baixos índices de audiência, foram anos de ostracismo. Prejuízos eram adquiridos ano após ano e salvos pela injeção de um alto capital oriundo da Igreja Universal na compra de alguns horários. A cobertura foi crescendo e cidades como Goiânia, Florianópolis e Salvador foram anexadas à lista de cidades com exibição do canal.

1997 foi o ano em que a reviravolta começava, pois embora ainda o lucro não tivesse sido alcançado, foi o período de maior destaque da Record desde a venda para Edir Macedo. Atrações como o programa popularesco de Ratinho, que consistia em mostrar de uma forma singular o drama das pessoas com pautas que incomodaram até a famosa novela das 8 da Globo. Também foi o ano em que Ana Maria Braga estava no ápice de Ibope, com médias de 10 pontos que só são superadas pela emissora carioca nos dias de hoje. Outro fator que melhorou a imagem da Record perante os patrocinadores foi a contratação de Bóris Casoy, vindo do SBT insatisfeito pelas mudanças constantes e da intenção de transformar seu jornal em um programa popular. Fatores como esses e ao declínio da Manchete fizeram a emissora a se consolidar no terceiro lugar de audiência. Investimentos na dramaturgia e uma linha jornalística mais investigativa foram os pontos que marcaram o fim da década de 90 e o começo dos anos 2000 na Record.

A real reviravolta se deu em 2004, quando a emissora tirou grandes atores, produtores, jornalistas, escritores e técnicos da Globo para participarem do projeto “A caminho da liderança”. A novela A Escrava Isaura, remake escrito por Tiago Santiago do livro de Bernardo Guimarães e que já tinha sido produzido pela concorrente foi então a primeira trama escolhida para inaugurar um novo horário de dramaturgia. 2005 foi marcado pela inauguração dos estúdios cariocas que iriam produzir as próximas novelas. A estreante no Rio de Janeiro foi Prova de Amor, símbolo da consolidação dramatúrgica da rede. Já em 2006 em franco ritmo de crescimento, a Record já estava pronta e inaugurou então o segundo horário de novelas com Cidadão Brasileiro, de Lauro César Muniz que também veio da concorrente. O ano também foi marcado pela criação do terceiro horário com a jovem Alta Estação – a Malhação da Record, mas que foi extinto em menos de 1 ano pelas baixas na audiência.

Hoje a Record briga pela vice-liderança de audiência com o SBT – nos meses anteriores foi vice, mas em agosto o SBT recuperou e fechou em 2° – na chamada média-dia (07h-00h) e comemora grandes vitórias como o direito de exibição da próxima Olimpíada de Londres em 2012, evento que pela primeira vez em mais de 30 anos será exibido exclusivamente por uma emissora que não é a Rede Globo. Os Jogos de Inverno de Vancouver e o Pan Americano de Guadalajara também foram adquiridos junto com a exibição de alguns campeonatos estaduais de futebol que já levaram a Record aos 40 pontos de audiência – índice similar ao de uma novela global – na Bahia.

A meta continua sendo a liderança e cerca de metade do caminho já foi percorrido. Hoje a Record tem pouco menos de 50% da audiência da rival carioca e apesar de ainda não ter consolidado a vice-liderança em alguns horários dominados pelo SBT, é a menor distância que existe entre as duas históricas concorrentes desde a década de 70. Para comemorar os 55 anos, especiais já estão sendo gravados e novidades na programação devem chegar na reta final de 2008. Na próxima semana, o Repórter Record e o Câmera Record irão retratar os mais destacantes momentos do canal.

Fonte: TV Notícias

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »

Veja critica “OS MUTANTES”

Recentemente, registrou-se o seguinte diálogo entre um policial e sua filha na novela Os Mutantes, da Record:

– Pai, o que é aquilo?

– É um óvni, minha filha. Sei disso porque, na minha preparação para agente da Polícia Federal, estudei sobre a possibilidade de aparição de seres extraterrestres.

– Será que eles vão abduzir a gente?

Essa conversa diz muito sobre o folhetim. Os Mutantes é uma tentativa de fazer ficção científica nas novelas. Abusa dos efeitos visuais. Lança o espectador numa ciranda muito louca que mistura engenharia genética com lobisomens, mitologia grega com ETs. Mas os diálogos… Bem, esses não perderam um traço típico das novelas ditas “normais”: em nome da suposta necessidade de mastigar informações para o público, produzem-se obras-primas do humor involuntário. Além da conversa citada acima, já se disparou no ar que “a seleção natural das espécies favorece a evolução humana” ou que “não se pode colocar todos os mutantes no mesmo saco – alguns deles são pessoas maravilhosas”. Nesta semana, a novela mostrará uma hecatombe. Incorporado à trama não muito tempo atrás, o núcleo formado por uma certa Rainha Formiga (Carla Regina) e seus filhotes amargará o extermínio. Morrem com eles diálogos como este: “Vocês, homens e mulheres formigas, podem até ser insensíveis. Nós, humanos, criamos relações de afeto com nossos filhos”. Outros virão no lugar.

Os ETs de aparência sujinha que o noveleiro Tiago Santiago batizou de “reptilianos” chegaram ao pedaço há duas semanas. Explica o noveleiro: “É um povo nômade que vai de planeta em planeta sugando os recursos naturais. Eles viviam em Marte, mas sua atividade não era percebida pelas sondas da Nasa porque se dava no subterrâneo”. A maior revelação da nova fase da novela é que todos os mutantes foram concebidos pelos tais extraterrestres. Em breve, a salvação dos humanos dependerá de um herói enviado do futuro – a referência óbvia é o filme O Exterminador do Futuro. Santiago não nega a inspiração no sucesso de Arnold Schwarzenegger. E cita ainda fontes como o livro A Guerra dos Mundos, do inglês H.G. Wells. Como Os Mutantes só terminará em março de 2009 (”no mínimo”, ameaça Santiago), é de esperar que muitas conversas do outro mundo venham por aí. Piedade, Record. Nós, humanos, temos relações de afeto com nossos filhos.

Marcelo Marthe

Revista Veja

Faça parte da comunidade do blog no orkut, clique aqui!

Read Full Post »

Chega um dos momentos mais esperados de Os Mutantes – Caminhos do Coração: o embate entre Maria (Bianca Rinaldi) e Samira (Bianca Rinaldi). Logo que os bebês são seqüestrados no centro da Terra, a Liga do Bem parte para a superfície para resgatá-los. Antes disso, Maria, Marcelo (Leonardo Vieira), Tati (Letícia Medina), Melquior (Elcio Monteze), Bianca (Nanda Ziegler) e Leonor (Ligia Fagundes) recebem alguns presentes do Rei de Agarta.

Ele entrega, por exemplo, armaduras impenetráveis a todos. O soberano ainda dá a Maria uma caixa com o pó do sono, um manto de invisibilidade a Leonor e o soro da cura instantânea a Marcelo. Para Bianca, o monarca oferece um perfume da obediência, e a Tati um anel capaz de escutar os pensamentos. Chega a hora do confronto e Maria e Samira ficam frente a frente. Elas se encaram pela primeira vez e iniciam um combate.

A gêmea má usa seus poderes contra a irmã e absorve os dons do bem dela. Só que Maria também conhece o mesmo truque e assimila os poderes de Samira. As duas lançam raios na direção uma da outra e, enquanto a vilã reúne forças, Maria atravessa a parede e reaparece atrás da perversa. Ela, então, joga o pó do sono em cima de Samira e depois chora ao lado da irmã adormecida.

Fonte: Tititi

Read Full Post »

A briga entre Claúdia Alencar e Carla Regina foi parar na delegacia.
As duas tiveram um desentendimento durante evento em Fortaleza, no Ceará
A atriz Claúdia Alencar acaba de prestar queixa contra a atriz Carla Regina na 15ª DP, na Gávea, Zona Sul do Rio. Cláudia acusa Carla de difamação. O entrevero entre as duas começou durante evento em Fortaleza esta semana. Carla diz que Cláudia foi inconveniente com ela e seu namorado, o médico ginecologista Malcolm Montgomery.

Em seu blog, Carla escreveu que, diante deles, Cláudia se comportou de forma estranha. “Ela agiu de forma desrespeitosa e invadiu nossa intimidade”, disse Regina sem adiantar mais detalhes. (Fonte: Luciana Tecidio, EGO)

Read Full Post »

Older Posts »